O que eu enxergo

Onde muita gente vê uma barriga, uma gordura e um cabelo desgrenhado, eu vejo beleza.

Vejo a beleza das mulheres que todo dia tem que lutar para não serem expostas ao ridículo perante uma sociedade, simplesmente por serem quem são, por exercer sua individualidade (ou ao menos tentar).

Vejo a beleza dos sorrisos que depois de tanto tabefe na alma, conseguiram sair de um buraco.

Um buraco cheinho de palavras grosseiras, um buraco que te deixa soterrado de negatividade.

Que apesar de tudo, no fundo tem um cheirinho de esperança.

A prova de que nossa sociedade está infestada e infectada com uma praga que nos ofende e denigre todo dia é isso. Uma mulher vai protestar e que fazer isso pelada. Os alvos dos comentários não são os motivos que levaram ela fazer o que fez, qual a sua luta, qual o seu grito, que voz ela quer fazer ouvir. Os comentários são sobre as celulites, sobre a falta ou não de seios, sobre o exceção ou não de cabelo nas axilas. Os comentários não são sobre todos os problemas que ela teve que enfrentar, todos os momentos em que ela foi silenciada. Os comentários nunca são sobre o principal assunto. São sempre os corpos. Objetificados.

Eu vejo o clamor por liberdade. Eu consigo ver as lágrimas que já molharam tantas vezes uma camisa, um ombro ou as bochechas. Eu vejo os gritos, eu vejo a excitação. Vejo a amizade, a sororidade, o carinho e o respeito. O acolhimento de todxs.

Obs.: esse texto está longe de estar bonito como eu gostaria mas eu precisava registrar um pouco do que pensei. Depois espero melhorá-lo.

Anúncios

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão / Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão / Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão / Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão / Alterar )

Connecting to %s